Bendito aquele que semeia livros e faz o povo pensar. Castro Alves

MALHAÇÃO MENTAL

MEDITAÇÃO ALTERA AS ESTRUTURAS CEREBRAIS E MUDA O PADRÃO DE SUAS ONDAS, PROTEGENDO CONTRA A DEPRESSÃO, A ANSIEDADE E OS EFEITOS DO STRESS.
PELA MEDITAÇÃO É POSSÍVEL EXERCITAR O CÉREBRO DA MESMA MAMEIRA COMO EXERCITAMOS OS MÚSCULOS. PRATICAR POR LONGOS PERÍODOS PARECE INTERFERIR TANTO NA CONECTIVIDADE E NA FUNCIONALIDADE DO CÉREBRO COMO EM SUA ESTRUTURA. OS CIRCUITOS ALTERADOS AO QUE TUDO INDICA, TÊM O IMPACTO NO FUNCIONAMENTO CEREBRAL QUE BENEFICIA A SAÚDE.
MEDITAR : BASTA CONCENTRAR TODA ATENÇÃO NUM ÚNICO PENSAMENTO, OBJETO OU SOM AO MESMO TEMPO QUE SE RELAXA O CORPO. NA DESCRIÇÃO MAIS COMUM, MEDITAR É “ESVAZIAR” A MENTE. É UM PROCESSO SIMPLES E, NA REALIDADE, NÃO EXIGE QUE SE PARE DE PENSAR.
(RICHARD DAVIDSON – NEUROCIENTISTA – REVISTA ÉPOCA FEVEREIRO/2006)

PARA OS MONGES, A MEDITAÇÃO PÕE EM PRÁTICA UM PRINCÍPIO
FILOSÓFICO – FIXAR-SE NO PRESENTE, DESPRENDER-SE DO PASSADO E NÃO ALIMENTAR PREOCUPAÇÕES INÚTEIS SOBRE O FUTURO. PARA A PSIQUIATRIA, OS DISTÚRBIOS QUE AFETAM O MAIOR NÚMERO DE PACIENTES SÃO CARACTERIZADOS PELA INSISTÊNCIA EM REMOER FRUSTRAÇÕES PASSADAS, CASO DA DEPRESSÃO, OU PELA ANGÚSTIA EXAGERADA DIANTE DO FUTURO. CASO DA ANSIEDADE.

PESQUISAS NA BIOQUÍMICA DA DEPRESSÃO TÊM DEMONSTRADO QUE ESTADOS DEPRESIVOS SÃO ACOMPANHADOS NÃO APENAS POR UMA DIMINUIÇÃO NOS NÍVEIS DA SUBSTÂNCIA SEROTONINA NO CÉREBRO, MAS TAMBÉM POR UM AUMENTO NA SECREÇÃO DO HORMÔNIO CORTISOL.
(SUSAN ANDREW – PSICÓLOGA – HARVARD)

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial